Por trás das câmeras de “Transformers 4: A Era da Extinção”

Quem é fã de filmes certamente adoraria assistir a gravação de um. Quem não gosta (alguém?) provavelmente também tem essa vontade, principalmente se o filme em questão envolve cenas de ação, explosões e barulho, muito barulho. Há algumas semanas, Chicago foi palco de uma das gravações do quarto filme da série “Transformers”. Como era de se esperar, muitas ruas no centro da cidade foram fechadas e centenas de trabalhadores se envolveram na missão de conter os curiosos. Em cada esquina era possível encontrar, pelo menos, duas pessoas identificadas com o nome da Paramount Pictures, além de policiais e viaturas da própria cidade que auxiliavam na segurança.

As gravações se estenderam por todo um final de semana e os moradores que vivem nas proximidades do centro foram orientados principalmente em relação às mudanças no transporte público, circulação de veículos e permissão de estacionamento. Quem tentou assistir a alguma cena de ação precisou de sorte, ou então tempo e disposição, para ficar o dia todo à espera daquele momento. Como era de se esperar, as informações eram muitas vezes truncadas e quem passava perto nunca sabia se estavam mesmo gravando algo ou se era a produção do filme preparando alguma cena.

Chicago é uma cidade conhecida por sua famosa arquitetura e pelos arranha-céus que fazem parte da paisagem de downtown. A Wacker Drive foi umas das ruas onde se concentraram as gravações e, com exceção das pessoas que trabalham nos prédios da Wacker e das pessoas credenciadas (claro!), ninguém mais teve acesso à área.

A uma distância de aproximadamente um quarteirão, a estudante brasileira, Erica Roque, acompanhou por alguns momentos a movimentação que aconteceu na cidade. “Eu dei uma volta em torno de toda a área que foi interditada. Apesar de não poder ver muita coisa, porque era tudo meio longe, foi legal sentir o clima de gravação, ver os equipamentos cinematográficos, aquelas câmeras grandes, os bonecos de mentira e alguns cenários que foram montados”, conta Erica. “A parte chata foi que eu precisei andar quatro quarteirões a mais pra chegar em casa”, fala a estudante aos risos.

Entretanto, algumas pessoas, ás vezes do alto dos prédios, tiveram a chance de acompanhar as gravações e registrar o que acontecia. Muitos vídeos foram colocados no YouTube, como esse aqui:

A área usada para as gravações foi decorada com placas escritas em chinês e alguns cenários como uma banca de revista e uma “feirinha” com verduras e legumes puderam ser fotografadas (apesar de alguns representantes da Paramount não autorizar as fotografias). Abaixo, algumas fotos das gravações de “Transformers 4”, em Chicago:

“Transformers 4: A era da extinção” (“Transformers 4: Age of Extinction”) promete ser sucesso no próximo verão americano, quando deverá ser lançado, precisamente no dia 27 de Junho do ano que vem. O filme do diretor Michael Bay conta com atores como Mark Wahlberg, Nicola Peltz e Jack Reynor. Os brasileiros fãs da série poderão assistir “Transformers 4” nos cinemas a partir do dia 18 de julho de 2014, quase um mês depois do lançamento nos Estados Unidos.

Luana Teles

Written by Luana Teles

I was born in Goiânia, Brazil, and graduated in Journalism at the Federal University of Goiás, in 2010. Before I moved to the U.S. to improve my English, I worked as a reporter and producer for a web TV project. I have also worked as a Journalist intern at two local TV networks. I am very passionate with the communication field. I love writing, reading and learning. Fiction books are amongst my favorites!

Ultra and Johnson Controls win Viracopos Airport contract

Ultra and Johnson Controls win Viracopos Airport contract

Balé Folclórico da Bahia coming to Michigan